Fantástico - Vai fazer o quê?

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Vá ao teatro, amigo!

A campanha pelo Haiti continua. Não vamos deixar cair no esquecimento o drama sem fim de nossos irmãos. O assunto tem que continuar em pauta. São muito os interessados que têm participado de nossa Bandeira Dois. Desde que publicamos "O Haiti é aqui. Em nós", leitores amigos de muitas paisagens escreveram. Eda, Jeová, Marcelão, Clarice, Norma, Miguel, Leandra, Beth, Julia, Ricardo, Nelsinho, Lineu, Henriqueta, Claudete, Francisco, Neuber, Luís Antônio, Marcão e Flavinha fizeram questão de deixar recado na internet. Diego, do Bairro Caiçara, e Lucimara, de Governador Valadares, telefonaram para dizer que também estão atentos à tragédia que encerrou milhares de vidas e arruinou outras tantas.

Mais um fim de férias. É sempre sofrível ter que deixar o pai e os meninos no Espírito Santo. Fizemos a farra em Guarapari. A vida é bem mais bela quando estamos ao lado dos que nos são caros. Gabriel, Tiago, Violeta e o velho Botelho são o maior tesouro que eu poderia ter na vida. Fazem-me feliz, assim, por inteiro. São tudo de bom e me dão força para continuar seguindo sempre em busca de maturidade e entendimento. Ao lado da família, perto do mar, sinto-me em paz com o Deus que há em mim. Tenho muito a agradecer por tempos de conquistas e alegrias. Procurar ajudar quem precisa, sinceramente, é o que tento fazer para retribuir a luz que me guia.

E haja proteção para sobreviver às estradas. É grande aventura o caminho até o Espírito Santo. É oração na ida e na volta, amigo leitor. E medidas preventivas também. Muitas. Depois de quase dez horas no volante – com quatro boas paradas –, ao chegar em casa, surpresa na caixa dos correios: dois livros editados pela Casa dos espíritos, assinados por Robson Pinheiro. Corpo fechado, da mesma editora, me ajudou muito de uns tempos para cá. Valei-me meu São Jorge! Quando terminar os novos livros dou notícias. O que posso dizer desde já é que os bons textos são a melhor escola.

E por falar em escola, já estou de volta aos estudos. É. Quem fica parado é carro estragado. A UFMG não deu. Tomei verdadeira surra de algumas questões abertas. Faz mal não. Não se pode dar conta de tudo, não é mesmo!? Além do mais, administração é osso! Não basta atrevimento. O bom é que já havia garantido a minha vaga num outro vestibular em dezembro. Aí, vou encarar o desafio numa outra grande universidade. Já até comprei material. Violeta está mais empolgada que eu. E olha que eu estou que é pura empolgação. Ela me deu uma calculadora financeira de presente. Obrigado, flor! Uma beleza! Agora só falta fazer um curso para aprender a usar a supermáquina.

E Belo Horizonte volta a ferver. Trânsito, vida corrida, uma loucura. Para dar mais graça a este 2010, que bom que ainda temos um mês de campanha de popularização do teatro e da dança. A cidade está que é pura cultura. Violeta e eu já garantimos nossos ingressos para bons espetáculos que estão em cartaz. Fica a sugestão: vá também ao teatro, amigo. E, claro, leve boa companhia.

Bandeira Dois - Josiel Botelho - 3/2/10

Nenhum comentário: