Fantástico - Vai fazer o quê?

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O doutor comparece

Jair Raso, do Grupo Cara de Palco, participa do debate:


Entre o Bom e o Mau

O bom teatro é aquele que agrada o público, mas às vezes bom mesmo é aquele teatro que desagrada, talvez por sacudir valores e certezas não tão certas assim;

O mau teatro é aquele que não agrada o público, mas às vezes mau mesmo é
aquele teatro que agrada, talvez por ser rasteiro como algumas plateias. O bom ator é aquele que nos faz rir ou chorar ou refletir ao incorporar um personagem, mas às vezes o bom ator entra e sai de cena sem que lembremos dele e cumpriu assim, brilhantemente seu papel.

O mau ator é aquele canastrão cheio de clichés, que não entende o texto que diz ou diz um texto que a gente não entende. Mas, às vezes, um mau ator é aplaudido de pé justamente por isso.

Um bom diretor é aquele que ergue seu espetáculo com uma estética apurada e um profundo respeito ao autor, embora um bom diretor, às vezes é simplesmente despojado.

Um bom produtor participa da campanha de popularizão do teatro, mas talvez participe do Verão arte contemporânea.

Um mau produtor participa da campanha de popularização do teatro, mas talvez participe do Verão arte contemporânea.

Teatro são muitos. Bons e maus. Para todo gosto e freguês. O gênero que agrada um artista não é melhor nem pior que aquele que o desagrada.

Assim também a estética.

Bom mesmo é o artista que não esquece que o norte de qualquer profissão deve ser a ética.

Jair Raso
Grupo Cara de Palco

Nenhum comentário: