Fantástico - Vai fazer o quê?

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Minibiblioteca do ator


HISTÓRIA MUNDIAL DO TEATRO (Margot Berthold)

Com mais de 400 ilustrações, Berthold aborda o teatro primitivo, das civilizações islâmicas, indo-pacíficas, da China, do Japão, da Grécia, de Roma e Bizâncio; analisa a arte do palco da Idade Média, da Renascença e do Barroco; passa pela era da cidadania burguesa, e do naturalismo até o presente, na companhia de vasta bibliografia.


DICIONÁRIO DE TEATRO (Patrice Pavis)

Obra conhecida em várias partes do mundo, que enriquece enormemente a nossa bibliografia especializada. Trata-se de valioso instrumento para o ensino e o conhecimento do teatro. Em seus 560 verbetes, traduzidos por professores e pesquisadores do campo, são sintetizadas e discutidas as grandes questões da dramaturgia, da encenação, da estética, da semiologia e da antropologia da arte dramática.


A PREPARAÇÃO DO ATOR (Constantin Stanislavski)

O livro difunde idéias que transcendem interesses meramente profissionais ou de estudiosos dos problemas do teatro. É, na verdade, o romance da fascinante aventura do homem em busca de conhecimento maior de si mesmo e de seu semelhante.


A CONSTRUÇÃO DA PERSONAGEM (Constantin Stanislavski)

Neste livro, a ênfase recai na atuação como arte e na arte como a expressão mais alta da natureza humana. Sua volta constante ao estudo da natureza humana é o que distingue aquilo que se tornou conhecido como o ‘Sistema Stanislavski’.


A CRIAÇÃO DE UM PAPEL (Constantin Stanislavski)

A criação de um papel é leitura obrigatória para todos os profissionais e estudantes de teatro. Stanislavski trata do trabalho do ator no desenvolvimento de um papel e de problemas que o intérprete poderá enfrentar no palco. Faz avaliações de cenas, estuda as atitudes dos personagens em relação ao texto e ao contexto das obras.


MANUAL MÍNIMO DO ATOR (Dario Fo)

O Manual de Dario Fo aponta, de forma didática e divertida, como construir personagens, cenários e o texto teatral. O autor escreve também sobre a importância da improvisação.


O ATOR INVISÍVEL (Yoshi Oida)

Neste surpreendente manual prático da arte de representar, o ator, diretor e professor japonês Yoshi Oida – integrante desde 68 da companhia teatral de Peter Brook, em Paris –, demonstra toda a amplitude e profundidade de sua experiência das técnicas de representação, do Oriente e do Ocidente, do tradicional e do experimental, do texto escrito e do improvisado, do cinema e do teatro, do corpo e da voz.


A ARTE DO ATOR (Jean-Jacques Roubine)

Ao caracterizar a arte do ator hoje, em toda a sua diversidade, este livro não dispensa referências históricas que chegam ao teatro grego, à commedia dellarte e à cena romântica.


O TEATRO E SEU DUPLO (Antonin Artaud)

Ensaio em que Artaud desenvolve a ideia da necessidade, para o teatro moderno, de reencontrar a dimensão metafísica presente em tudo o que é mistério.


IMPROVISAÇÃO PARA O TEATRO (Viola Spolin)

A bíblia dos educadores em jogos dramáticos. Manual útil para amadores e profissionais na arte do teatro. Dispensa comentários. É ler para aprender.



LEIA MAIS:


Barba, Eugenio. A Canoa de Papel. São Paulo, Ed. Hucitec, 1994.

Grotowski, Jerzy. Em Busca de um Teatro Pobre. Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 1987.

Kusnet, Eugênio. Ator e Método. Rio de Janeiro, Serviço Nacional de Teatro - Ministério da Educação e Cultura, 1975.

Lewis, Robert. Método ou loucura. Fortaleza, Edições UFC; Rio de Janeiro, Edições Tempo Brasileiro, 1982.

Meyerhold, Vsevolod. O Teatro de Meyerhold, Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 1969.

Barba, Eugenio. A Arte Secreta do Ator. São Paulo, Ed. Hucitec, 1995.

Barba, Eugenio. Além das Ilhas Flutuantes. São Paulo, Ed. Hucitec, 1991.

Boleslavski, Richard. A Arte do Ator. São Paulo, Ed. Perspectiva, 1992.

Laban, Rudolf. Domínio do Movimento. São Paulo, Summus Editorial, 1978.

Roubine, Jean-Jacques. A Arte do Ator. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editores, 1987.

Serrano, Raúl. Tesis sobre Stanislavski en la educación del actor. México, Ed. Escenología, 1996.

Stanislavski, Constantin. Minha Vida na Arte. Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 1989.

Strasberg, Lee. Um Sonho de Paixão. Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 1990.

Appia, Adolphe. A Obra de Arte Viva. Lisboa, Ed. Arcádia, s/ data.

Aristóteles. Poética. São Paulo, Ed. Abril Cultural, 1979.

Benjamin, Walter. Obras Escolhidas, vol. I - Magia e Técnica, Arte e Política,São Paulo, Ed. Brasiliense, 1993.

Bertherat, Thérèse. O Corpo tem suas Razões. São Paulo, Martins Fontes, 1977.

Bornheim, Gerd. Brecht, a Estética do Teatro. São Paulo, Ed. Graal, 1992.

Brook, Peter. A Porta Aberta. Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 1999.

Brook, Peter. O Ponto de Mudança. Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 1994.

Brook, Peter. O Teatro e seu Espaço. Petrópolis, Ed. Vozes, 1970.

Carvalho, Olavo de. A Nova Era e a Revolução Cultural: Fritjof Capra & Antonio Gramsci. Rio de Janeiro, IAL & Stella Caymmi, 1994.

Correa, Rubens & outros. Artaud, a nostalgia do mais. Rio de Janeiro, Numen Editora, 1989.

Craig, Edward Gordon. Del Arte del Teatro. Buenos Aires, Libreria Hachette S.A., 1957.

Diderot, Denis. Paradoxo sobre o Comediante - in Os Pensadores, São Paulo, Abril Cultura, 1979.

Eliade, Mircea. O Mito do Eterno Retorno. Lisboa, Edições 70, 1978.

Feldenkrais, Moshe. Consciência pelo Movimento. São Paulo, Summus, 1977.

Kantor, Tadeusz. Le Théâtre de la Mort. Lausanne, Ed. L’Age de l’Homme, 1977.

Meyerhold, Vsevolod. écrits sur le Théâtre (4 volumes). Lausanne, La Cité - L’Age d’Homme, 1980.

Oida, Yoshi. Um ator errante. São Paulo, Beca Produções Culturais, 1999.

Ostrower, Fayga. Criatividade e Processos de Criação. Rio de Janeiro, Imago Editora Ltda., 1977.

Pronko, Leonard C. Teatro: Leste & Oeste. São Paulo, Ed. Perspectiva, 1986.

Ripellino, A. M. Maiakóvski e o Teatro de Vanguarda. São Paulo, Ed. Perspectiva, 1986.

Ripellino, A. M. O Truque e a Alma. São Paulo, Ed. Perspectiva, 1996.

Roubine, Jean-Jacques. A Linguagem da Encenação Teatral - 1880-1980. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1982.

Teixeira Coelho Netto, José. Em Cena, o Sentido. São Paulo, Livraria Duas Cidades, 1980.

Teixeira Coelho Netto, José. Uma Outra Cena. São Paulo, Ed. Polis, 1983.

Vakhtangov, Eugênio B. Lecciones de Regisseur. Buenos Aires, Editorial Quetzal, 1987.

Nenhum comentário: